sexta-feira, 1 de junho de 2007

Uma palavra - Chico Buarque

Boa noite a todos.
Hoje quero postar o que considero uma das mais geniais e lindas homenagens ao nosso
instrumento de comunicação mais precioso - a palavra.

Uma palavra - Chico Buarque/1989

Palavra prima
Uma palavra só, a crua palavra
Que quer dizer
Tudo
Anterior ao entendimento, palavra
Palavra viva
Palavra com temperatura, palavra
Que se produz
Muda
Feita de luz mais que de vento, palavra
Palavra dócil
Palavra d'água pra qualquer moldura
Que se acomoda em balde, em verso, em mágoa
Qualquer feição de se manter palavra
Palavra minha
Matéria, minha criatura, palavra
Que me conduz
Mudo
E que me escreve desatento, palavra
Talvez, à noite
Quase-palavra que um de nós murmura
Que ela mistura as letras que eu invento
Outras pronúncias do prazer, palavra
Palavra boa
Não de fazer literatura, palavra
Mas de habitar
Fundo
O coração do pensamento, palavra

Ana Beatriz.

3 comentários:

Val Legal disse...

"Quem me dera ao menos uma vez"... ler diariamente alguma coisa que valha realmente meus minutos perdidos na frente do computador.
Acho blogs bem interessantes, que falam da vida alheia, de fofocas, da vida pessoal, profissional. Até no meu, que também falo de tudo isso mencionado acima.
Mas o que de fato gostaria, era que a cada blog visitado, a cada scrap no Orkut deixado... tivessem mais dó da nossa querida Língua Portuguesa, porque as atrocidades que vejo por aí... meu coração não aguenta!

Beijo no coração!

Val Legal disse...

Ô, bonitinha...rsrsrs
Não precisa agradecer a visita. Além do mais, minha filha se chama Beatriz e só a chamo de Bia... rs
Quando quiser aparecer no meu blog, fique a vontade.
A foto dela está lá. No arquivo "Minha Jóia Rara".

Beijinhos

Mauricio mrsuppa11@yahoo.com.br disse...

Sem querer acessei esse seu blog devido a uma discussão sobre o fato do Chico só fazer músicas com mote político, o que pode ser facilmente contestado nesta e nas músicas do álbum que leva o título desta música; por sinal para mim o melhor álbum do Chico. A questão da palavra é realmente muito mais importante do que a maioria de nós valoriza e só quem a usa com responsabilidade sabe disso. Até nas coisas mais banais... Abraços e parabéns pelo seu comentário.